domingo, 13 de setembro de 2009

Coincidência, ou não!

Começou numa fila de um banco, num sábado à tarde no shopping. Foi amor a primeira vista, de ambos os lados, pelos menos os dois acreditavam. Parecia que ia dar certo, desde daquele momento, mas lá vai o destino, impedi-los. Um devia ficar ciente do nome do garoto pelo qual se apaixonou, o outro, ficaria só na curiosidade. Os dois passaram a semana desnorteados, pensando se jamais iriam trocar olhares. A decisão foi igual, de ambos os lados: voltar na mesma hora e ao mesmo lugar, uma semana depois. Ansiedade dominava Gabriel não iria sossegar enquanto não encontrasse o jovem que nem sequer sabia o nome.
.
Uma semana depois, lá estavam eles, no mesmo shopping, em horário semelhante. Cada um com duas amigas, para dar apoio moral. Os olhos de Gabriel observavam cada passo, característica semelhante, cada rosto. Coincidência ou não, seus olhos fitaram a livraria, onde lá estava sentado, a observá-lo. Fez então um pequeno bilhete, e colocou seu e-mail, pedindo para uma das suas amigas entregar. “Ei, mandaram para você!” disse a garota, recebeu um obrigado, que não escondia sua opção sexual (o que não vem ao caso) e saiu prendendo riso. Tudo que ele mais queria, era chegar em casa, para ver se aquela janela de adição de novo contato do seu MSN, aparecia. Foi exatamente o que aconteceu, coincidência ou não, possuíam o mesmo nome, Gabriel. Agora onde as coincidências vão parar nem deus sabe...

2 comentários:

Pedro Arthur disse...

na Primeira vez que li, achei que fosse um texto heterossexual [sem preconceito algum], destino é destino, bela história pra ser pensada ou ter acontecido :) algo bem comum de acontecer!

Parabéns pelo blog, voltarei mais vezes caso eu ainda lembre seu orkut ou blog :P

e Prazer, aioshioahioshioe

Rubian'Calixto disse...

espero que as coincidências não sejam tão constantes, chega um hora que massacra.

parabéns para eles.
acho que essa estória é verdadeira. :)

blogsempre!:)