segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Nostalgia.




Segundo o Wikipedia:
“Nostalgia descreve uma sensação de saudades de um tempo vivido,
frequentemente idealizado e irreal.Nostalgia é um sentimento que surge a partir da sensação de não poder mais reviver certos momentos da vida.”


E o dicionário:
1.Saudade pungente de coisas, pessoas ou situações do passado.
2. Melancolia acentuada resultante de saudades da pátria.”

Busquei-me hoje no fundo da gaveta, nos arquivos antigos, nas fotografias dos anos anteriores. Senti que fui roubada, senti que faltava algo a mais. Típico sentimento nostalgico, o qual não pode ser saciado ou extinto com um novo encontro ou momento, eis a sua diferença da saudade, ai está o que mais doeu e é minha maior melancolia. A quantidade de pessoas que você perde, porque simplesmente as ideias não são as mesmas, ou a vida fez questão de separar, devagarzinho...
O número de sorrisos que ficaram ali ,as lágrimas que causam gargalhadas, aquela música e aquela festa que tornam impossível sentir-se completo. Todas as coisas ficaram com o tempo mas nem ele as guardou, passou por cima. Até meus amores não mais quem são e até me pertencem quando retorno ao local em que foram todinhos meus, seja o cinema, a boate, a parede ou o corredor. Dá um aperto ao saber que a inocencia e a sinceridade vai indo embora, que as piadas perderam a velha graça e que aquele lugar onde eu brincava quando criança não existe mais.E desse modo fica pedaço em pedaço, segundo em segundo, em retalhos, dividida a vida.


Ps¹: desculpem o post sem nexo, sem coerência e sem sentido,
mas queria escrever e não estou nos meus dias mais inspirados.

3 comentários:

Thaay disse...

Que lindo *.*
=]

Camila Azevedo disse...

Para mim tem sim nexo, coerência e sentido.

Rubian'Calixto disse...

ei, é realmente incrível como momentos nostálgicos sempre nos levam a escrever memórias, artefatos e até mesmo arrependimentos.

fico me perguntando se escreverei as mesmas coisas daqui há cinco ou quinze anos, quando resolver desabafar sobre o tempo que ficou pra trás.

blogsempre!:)